Como vender mais na crise: 6 estratégias infalíveis

Como vender mais na crise?

Segundo dados da Fecomercio-SP, o comércio varejista de São Paulo teve queda de 3,3% em abril de 2016 em relação ao mesmo período do ano passado. Isso nos mostra as dificuldades patentes para vender na crise.

E não é só na maior cidade do país que essa situação vem tomando lugar, pois no primeiro trimestre de 2016 a economia brasileira encolheu 0,3%.

Embora os dados possam parecer assustadores, a verdade é que, com a abordagem adequada, é possível garantir novas vendas. Para atingir esse objetivo, esteja atento às melhores estratégias de venda para colocar em prática durante a crise!

1. Use informações para otimizar o processo de vendas

Em um momento de crise, existe um elemento crucial para o sucesso de toda a estratégia: a informação. Quanto mais embasada em dados é uma tomada de decisão, melhores serão os resultados.

Com as vendas, isso não é diferente: vale a pena, portanto, utilizar dados para otimizar todo o processo de vendas.

É o caso de descobrir quais foram os impactos da crise no seu mercado consumidor.

  • Ele se tornou mais cauteloso?
  • Ele diminuiu o volume de compras ou o que caiu foi o ticket médio?
  • Quais são os produtos mais vendidos ainda na crise?
  • Algum produto começou a vender mais nesse período?

Ao levar isso em conta, vai ficar mais fácil reconhecer a atual situação e otimizar o processo de vendas. Use essas informações, pesquise junto aos clientes e faça as mudanças de acordo com as novas necessidades do seu mercado consumidor.

2. Adapte sua oferta ao momento

Por falar em mudanças do mercado consumidor é importante levar em conta a necessidade de fazer adaptações na sua oferta. Nesse momento, se você oferecer apenas os produtos de praxe, são grandes as chances de não conseguir melhorar as vendas.

Em vez disso, crie opções mais atrativas. Em uma loja, por exemplo, você pode apostar em kits promocionais ou em itens alternativos que sejam mais acessíveis e vantajosos.

Se for o caso — depois de muita análise — é possível modificar a precificação, oferecendo valores mais interessantes para o cliente.

No final, o importante é que a sua oferta seja condizente com a realidade do seu mercado e suas novas necessidades, ainda que pontuais e exclusivas devido à crise.

Ao agir dessa forma, o seu negócio se torna mais atrativo e as ofertas são levadas em consideração de maneira mais intensa e relevante.

3. Invista nos colaboradores

Embora importantes, as ofertas são apenas metade do caminho para vender mais. A outra metade é composta pelos colaboradores, que representam a imagem do negócio e que estão em contato com o público.

O desempenho dos vendedores de uma loja é ponto crucial no fechamento de novas vendas e, por isso, é importante pensar em investir nos colaboradores através de ferramentas que tragam melhorias para eles e para a empresa, como:

  • Realizar treinamentos de vendas;
  • Melhorar a sua capacitação;
  • Ensiná-los sobre como favorecer o negócio utilizando-se de dados históricos;
  • Realizar parcerias com faculdades para que os seus empregados obtenham descontos em sua formação superior.

Com vendedores melhor capacitados, o resultado é um atendimento mais assertivo, que converte vendas em menos tempo e que também gera mais qualidade e satisfação para o cliente.

4. Busque a fidelização de clientes

Por falar em satisfação, é importante levar esse fator em conta para gerar um efeito muito necessário: a fidelização de clientes.

Um cliente fidelizado não apenas vai retornar mais vezes à sua empresa, mas também vai indicá-la para outras pessoas e, com isso, atrair mais clientes.

Para conseguir esse resultado, é indispensável criar uma boa experiência de compra para o cliente, que comece desde o atendimento e vá até o pós-vendas. Laços mais estreitos e mais satisfação levam à fidelização, fazendo com que ele retorne para novos negócios.

5. Aposte no marketing sensorial

A experiência de compra pode ser especialmente favorecida com uma abordagem: o marketing sensorial ou de experiência.

Basicamente, ele consiste em utilizar técnicas que favoreçam e melhorem a experiência de compra do cliente, causando uma boa impressão e também otimizando a conversão de maneira geral.

No caso de uma loja, é preciso cuidar do visual. Manter uma iluminação aconchegante ou atrativa e um clima mais refinado melhora a sensação do cliente no ambiente, aumentando suas chances de compra.

Da mesma forma, investir em um aroma apropriado faz com que o cliente não apenas fique mais à vontade na loja, mas também crie uma memória sensorial positiva.

Independentemente do público, uma das ações mais efetivas consiste no uso de música ambiente. Isso acontece porque lugares totalmente silenciosos são considerados mais opressivos e desconfortáveis; o que faz com que os clientes fiquem menos tempo no local e diminui as chances de compra.

Criar uma playlist para tocar na sua loja é, portanto, uma estratégia de resultados imediatos e custo praticamente zero.

Com as músicas certas e no volume ideal, o resultado é que os clientes se sentem mais confortáveis e, com isso, mais dispostos a comprar.

6. Agregue valor para vender na crise

Outro ponto fundamental para vender mais é agregar valor à sua oferta.

Venda você um item muito barato ou muito caro; o preço deve ser apenas uma das variáveis que compõem o valor daquilo que você oferece.

Se você aumenta a qualidade do produto oferecido, por exemplo, você também aumenta o seu valor. Se o item vendido é especialmente útil para economizar dinheiro, ele tem ainda mais importância diante da crise.

Da mesma forma, a experiência do seu cliente também tem valor a ser agregado. Assim, quanto mais rica e diferenciada ela for, melhor para as vendas — e nisso a música pode ajudar, por exemplo.

Ao adotar essas técnicas, você faz com que seu negócio tenha maiores chances de se destacar e superar o período negativo na economia sem comprometer sua permanência no mercado.

E já que falamos em marketing sensorial como algo especialmente importante e de fácil aplicabilidade, aproveite para conhecer 4 marcas que utilizam com sucesso essa estratégia e inspire-se para melhor vender na crise e fora dela!

Serviço de Marketing Sensorial no Brasil

Gostou de todos os tópicos citados acima, mas ainda não sabe como colocar em prática, principalmente o som ambiente, marketing sensorial e music branding? Então conheça agora o Atmosfera, serviço de Marketing Sensorial da ListenX (pioneira no Brasil). 

Você pode testar o serviço por 7 dias grátis, não perca tempo:

Rádio Atmosfera Experimentar

 

CONTEÚDO VIP

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *